Na tentativa de compor o efeito do fenômeno sociológico “Olavo de Carvalho”, fui obrigado a separar em diversos artigos os fatos e dados que a realidade me oferece.

Esta lista é dos admiradores mais notáveis.

  1. Miguel Reale, filósofo brasileiro de renome universal.
  2. Antoine Danchin, geneticista, matemático e físico, diretor do Instituto Pasteur em Paris.
  3. Roberto de Oliveira Campos, economista e escritor brasileiro, ex-ministro do Planejamento. Da Academia Brasileira de Letras.
  4. Paulo Francis, jornalista e escritor brasileiro, um dos fundadores do Pasquim, colunista da Folha, do Globo e do Estadão.
  5. Antônio Olinto, romancista brasileiro traduzido em 28 idiomas. Da Academia Brasileira de Letras.
  6. Alexandre Costa Leite, filósofo brasileiro (v. http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do…)
  7. Jorge Amado, romancista brasileiro de renome internacional. Da Academia Brasileira de Letras.
  8. Josué Montello, romancista brasileiro, ex-presidente das Academia Brasileira de Letras.
  9. Herberto Sales, romancista brasileiro . Da Academia Brasileira de Letras.
  10. Carlos Heitor Cony, romancista brasileiro. Da Academia Brasileira de Letras.
  11. Nélida Piñon, romancista brasileira, ex-presidente da Academia Brasileira de Letras.
  12. João Carlos Martins, pianista e maestro brasileiro de fama mundial.
  13. Mendo Castro Henriques, filósofo português, professor da Universidade Católica de Lisboa.
  14. João Seabra Botelho, filósofo português.
  15. Maria José de Queiroz, escritora brasileira, lecionou nas universidades de Paris, Lille, Bordeaux, Aix-en-Provence, Bonn, Colônia, Indiana, Harvard e Berkeley.
  16. Jeffrey Nyquist, escritor americano.
  17. Fernando Silva Pereira Manso, professor da UFRJ, PhD em Sistemas de Informação pela London School of Economics.
  18. Reinaldo Azevedo, jornalista brasileiro, colunista da Veja.
  19. Amâncio César Santos Friaça, professor do Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas da USP.
    Amy Colin, diretora da Maison des Sciences de l’Homme, Unesco, Paris.
  20. Jerônimo Moscardo, diplomata brasileiro, ex-ministro da Cultura.
  21. Romano Galeffi, filósofo italiano, ex-catedrático de Estética da Universidade Federal da Bahia.
  22. Carlos Alberto Montaner, jornalista cubano residente na Espanha, colunista (com seis milhões de leitores) de vários jornais da Europa e dos EUA.
  23. Vamireh Chacon, escritor e cientista político brasileiro, professor da Universidade de Brasília.
  24. José Carlos de Azevedo, físico brasileiro, ex-reitor da Universidade de Brasília.
  25. Andrei Pleshu, filósofo romeno, diretor do New Europe College em Bucareste, ex-ministro das Relações Exteriores da Romênia.
  26. Emil Constantinescu, ex-presidente da Romênia.
  27. Paulo Mercadante, filósofo, jurista e escritor brasileiro de renome internacional.
  28. Gabriel Liiceanu, filósofo romeno, diretor da Editora Humanitas em Bucareste.
  29. Vladimir Tismaneanu, cientista político romeno, diretor do Center for the Study of Post-Communist Societies da Universidade de Maryland.
  30. Gilberto de Mello Kujawski, filósofo brasileiro, presidente da comissão que premiou o ensaio de O. de C. Sobre Ortega y Gasset em concurso promovido pelo governo espanhol.
  31. Monica Grigorescu, escritora romena, ex-embaixadora da Romênia no Brasil.
  32. Edson Nery da Fonseca, crítico literário do Diário de Pernambuco.
  33. Ângelo Monteiro, poeta e filósofo brasileiro, professor de Estética na Universidade Federal de Pernambuco.
  34. Nelson Saldanha, diretor do Instituto de Tropicologia da Fundação Joaquim Nabuco, Recife. PE.
  35. Luiz Carlos Lisboa, crítico literário do Jornal da Tarde, São Paulo.
  36. Jacob Klintowitz, crítico de arte do Jornal da Tarde, São Paulo.
  37. Alejandro Chafuen, economista argentino, presidente da Atlas Economic Research Foundation, Alexandria, VA.
  38. Mark Huessy, diretor do Eugen Rosenstock-Huessy Fund, Essex, VT.
  39. Richard Shaull, teólogo americano.
  40. Valentin Lazea, economista-chefe do Banco Central da Romênia.
  41. Augustin Buzura, romancista romeno, presidente da Fundação Cultural Romena, Bucareste.
  42. Itamar Franco, ex-presidente do Brasil.
  43. Frank F. Souza, diretor do Center for Portuguese Studies and Culture, Universidade de Massachusetts-Dartmouth.
  44. Célio Borja, ex-ministro da Justiça.
  45. Mauro Salles, escritor e publicitário brasileiro.
  46. Antônio Fernando Borges, romancista brasileiro, ganhador do Prêmio Nestlé de Literatura.
  47. Enio Mainardi, publicitário e escritor brasileiro.
  48. Bryan McCann, professor de História da América Latina na Universidade Georgetown.
  49. J. O. de Meira Penna, diplomata e escritor brasileiro, ex-professor de Ciência Política na Universidade de Brasília.
  50. Jody Cockerill-Bruhn, PhD em Ciência Política, Universidade Notre Dame, IN. Da equipe de preparadores das “Collected Works” de Eric Voegelin.
  51. Frederick Wagner, editor da página The Voegelin View.
  52. David Walsh, filósofo americano, ex-chefe do Departamento de Ciência Política da Catholic University of America.
  53. Ciro Gomes, político brasileiro, ministro das Finanças no governo FHC e da Integração Nacional no governo Lula.
  54. Ítala Nandi, atriz e escritora brasileira.
  55. José Mário Pereira, editor brasileiro, diretor da Topbooks.
  56. Ahmed Youssif El-Tassa, médico e sinólogo brasileiro, autor de um Glossário Chinês-Português publicado pelo governo da China. O primeiro ocidental a ser aceito como membro da Academia de Ciências de Pequim.
  57. Tom Parker, juiz da Suprema Corte do Estado do Alabama.
  58. Herbert W. Titus, jurista americano, deão da Faculdade de Direito da Regent University, VA.
  59. Judith Reisman, ex-investigadora-chefe do Departamento de Justiça dos EUA e consultora dos Departamentos de Saúde e Educação. Autora do best-seller “Kinsey: Crimes and Consequences”. Conferencista mundialmente conhecida.
  60. Rodrigo Gurgel, crítico literário.
  61. Mina Seinfeld de Carakushansky, professora aposentada de Matemática na Universidade Federal do Rio de Janeiro. Militante anti-drogas internacionalmente reconhecida.
  62. Stephen Baskerville, professor de Ciência Política no Patrick Henry College, Virginia. Atualmente um “Fulbright scholar” na Universidade Federal Russa de Humanidades.

Somam-se um total de 62 nomes de relevância comprovada para diversas culturas.

Anúncios